O Banco Mundial está a financiar o desenvolvimento integrado do corredor Sava e Drina

Agosto 9, 2020

O Banco Mundial (BCE) anunciou hoje que a Sérvia, Bósnia e Herzegovina, Montenegro aprovou 123,2 milhões de euros (134 milhões de euros) para a primeira fase do centro de desenvolvimento integrado Corredor Sava e Drina (SDIP), que visa reforçar a cooperação transfronteiriça através da gestão dos recursos hídricos e melhorar a proteção das águas e das inundações.

O programa, que inclui três países costeiros de Sava e Drina, através de uma abordagem integrada, financiará atividades destinadas à proteção das inundações, à gestão do ambiente e à modernização dos portos ao longo dos corredores de dois rios para aumentar a sua ligação, refere o comunicado.

O projeto, como salientado, contribuirá igualmente para o reforço da cooperação transfronteiriça e do crescimento económico dos países da região, que estão ainda mais ameaçados pela pandemia do vírus.

“O Sliv Save e o Drine têm um potencial significativo e não uusado, que é um ponto de partida de crescimento, conectividade regional, resiliência aos riscos devido às alterações climáticas, coesão social e novos empregos”, disse a diretora regional do WB para os Balcãs Ocidentais, Linda Van Gelder.

Tal como acrescentou, esta cooperação transfronteiriça tem o potencial de proporcionar benefícios às comunidades locais e às entidades económicas localizadas na zona de drenagem dos rios e criar oportunidades que terão um impacto de longo alcance na economia dos países costeiros.

ARTIGOS SEMELHANTES
Chocante: Em apenas duas semanas 100.000 crianças positivamente em campo

Este tipo de trabalho é mais procurado!

Alemanha: Evitar viajar para partes da Bulgária e da Roménia

Epidemiologista: Cada vez mais enriquecedor, a síndrome dos clubes noturnos

O programa visa acelerar a cooperação económica regional nos Balcãs Ocidentais e reforçar as instituições e os procedimentos de cooperação entre os países costeiros de Sava e Drina.

As medidas do programa para mitigar o risco de inundação aumentarão a superfície protegida em 300.000 hectares e fornecerão proteção contra inundações ao nível de água grande centual para cerca de 400.000 habitantes.

O projeto contribuirá também para a via navegável da estrada Sava durante mais de 200 quilómetros e para melhorar a cooperação transfronteiriça no domínio da gestão da água através de intercâmbios de conhecimento entre sectores e países costeiros.

Todo o programa vale cerca de 332 milhões de euros e será implementado nos próximos dez anos através de duas fases sucessivas que se sobreporão parcialmente.

O programa apoiará o crescimento económico “climático inteligente” a longo prazo e a cooperação regional.

A Sérvia recebeu um financiamento de 78,2 milhões de euros, a Bósnia e Herzegovina de 30 milhões de euros na primeira fase do projeto, e o Montenegro de 15 milhões de euros pelo deslize de Lima e Grncara.

Na primeira fase do programa, a Eslovénia e a Croácia serão incluídas através da participação em estudos regionais, diálogo regional, instrumentos de capacitação e outras atividades conexas.